Evolução do vestido de noiva

Evolução dos vestidos de noivas

Assim como acontece na moda, as tendências para os vestidos de noiva também evoluem e mudam com o passar do tempo. Cada época tem a sua marca registrada e o vestuário é apenas um reflexo do momento e seus acontecimentos. A seguir, acompanhe a evolução dos vestidos de noiva do início do século 20 até o momento e veja qual década mais faz o seu estilo:

1901

1901: Vestido de noiva feito em Roma, na Itália, em 1901. “As aplicações de tecido deste vestido exibem traços do período Art Nouveau”, afirma descrição do MET (Metropolitan Museum of Art), em Nova York, nos EUA, onde a peça está exposta. O estilo Art Nouveau foi popular entre 1890 e 1910 e marcou a transição de uma arte mais clássica para uma produção moderna. A fonte de inspiração para os artistas da época era, principalmente, a natureza.

1903

1903: Modelo de vestido de noiva de 1903. Ao todo, o visual conta com 18 peças, entre saias, blusas, cinto, par de luvas, entre outros. “Este conjunto mostra o que uma noiva de 1903 considerava essencial para seu visual tanto para um casamento realizado durante o dia quanto à noite”, afirma descrição do MET (Metropolitan Museum of Art), em Nova York, nos EUA, onde a peça está exposta.

1910

1910: Sob a influência da Belle Époque francesa, os vestidos do início do século 20, principalmente aqueles confeccionados até antes da Primeira Guerra Mundial, em 1914, eram extremamente ornamentados. Com modelagem mais solta, as peças usadas pelas noivas dessa época tinham véus longos e muitos enfeites de flores, tanto na cabeça quanto no próprio vestido. Tudo bem romântico e delicado.

1920

1920:A moda dos anos 20 é marcada por uma silhueta reta, típica do pós-guerra, já que, anos antes, as mulheres tiveram de masculinizar seus guarda-roupas para exercerem as funções dos homens, que estavam lutando na Primeira Guerra Mundial. A modelagem não definia o corpo da mulher, mas a falta de forma foi compensada pelos bordados e aplicações de pedrarias nas peças, inspirados no estilo Art Déco, que dão um toque mais feminino à mulher. Para as noivas, as flores também continuam em alta, assim como o véu longo. Ao lado, cena do filme “The Masked Bride”, de 1925, estrelado pela atriz Mae Murray.1925

1925: Cena do filme “The Dark Angel”, de 1925. No vestido usado pela atriz húngara Vilma Bánky, estão presentes a modelagem reta e as flores, características típicas dessa época.1927

1927: Na foto ao lado, a atriz norte-americana Dolores Costello em cena do filme “O Sacrifício”, de 1927.1934

1934: Na década de 30, o corpo da mulher volta a ser valorizado com silhuetas mais ajustadas, que revelavam o corpo feminino. Mas a preferência era pela pela simplicidade, já que esse era um período entre-guerras. Um detalhe que se tornou comum nesta década foram as mangas compridas nos vestidos de noiva, que escondiam boa parte do corpo, que era revelado apenas pela modelagem e discreto decote, quando existia. Na foto ao lado, cena do filme “Aconteceu Naquela Noite”, de 1934 e dirigido por Frank Capra.

19341

1934: Patricia Ellis no filme “Casados de Mentira”, de 1934.

1937

1937: Casamento de Wallis Simpson e Eduardo VIII, em 1937. O vestido de noiva de Wallis representa bem a época, com mangas longas e modelagem que favorecia a silhueta do corpo feminino.

1939

1939: Vestido de noiva da atriz  Bette Davis no filme “Eu Soube Amar”, de 1939. Apesar da saia volumosa, a parte de cima do vestido é bem ajustada ao corpo, marcando a cintura e deixando a atriz com o corpo valorizado.1942

1942: A moda da década de 40 foi marcada pelas crises e guerras que ocorreram naquele tempo. Os cortes eram mais simples e também era usado pouco tecido, já que, em países como França, Inglaterra e Estados Unidos, havia até uma quantidade limitada para a compra de tecidos e roupas, por conta da Segunda Guerra Mundial. Nessa época, tornou-se comum noivas se casarem de tailleur, por conta das dificuldades financeiras enfrentadas no período. Foi em 1947 que o estilista Christian Dior criou o icônico conjunto New Look, que marcava a cintura e valorizava o corpo. Na foto ao lado, a atriz Katharine Hepburn vestida de noiva no filme “A Mulher do Dia”, de 1942.1949

1949: Anna Neagle no filme “Maytime Mayfair”, de 1949. A peça foi desenhada pelo estilista e figurinista britânico Norman Hartnell.

1950

1950: Cena do filme “O Pai da Noiva”, de 1950, estrelado pela atriz Elizabeth Taylor. A manga longa é uma característica marcante dos anos 50, além da cintura bem marcada, influenciada pelo New Look de Christian Dior.1954

1954: Casamento de Audrey Hepburn e Mel Ferrer, em 1954. Outras características da época, presentes no vestido de Audrey, são a gola alta e o comprimento midi, bem cinquentinha.1956

1956: A atriz Grace Kelly é umas das noivas mais icônicas de todos os tempos. Seu vestido de mangas longas rendadas e gola alta típica da época foi bastante copiado por noivas ao longo dos anos –e até os dias atuais–, justamente pelos ares angelicais e de realeza que a peça tem. Influenciado pelo New Look de Christian Dior, as peças dos anos 50 levam a cintura bem marcada, que modela o corpo da mulher e preza por um estilo bem feminino. Na foto ao lado, Grace em seu casamento com Rainier III, Príncipe de Mônaco1966

1966: Casamento do ex-beatle George Harrison e Pattie Boyd. A década veio para quebrar paradigmas e as mulheres começaram a se livrar do tradicional e longo vestido branco. Pattie, por exemplo, usou um casaco de pele curtinho para seu casamento com o ex-beatle, em Londres, no Reino Unido.1967

1967: Atriz norte-americana Raquel Welch veste um modelo ousado para o seu casamento com o produtor Patrick Curtis.1969

1969: Com a invenção da minissaia, por Mary Quant, na década de 60, muitos vestidos de noiva seguiram essa tendência moderna, com cortes geométricos e sem todos aqueles babados ou bordados típicos dos looks matrimoniais. Uma das adeptas foi Yoko Ono, que escolheu um vestido com minissaia para seu casamento com o ex-beatle John Lennon.

1971

1971: Nos anos 70, o estilo retrô fazia sucesso, com influências da moda da época vitoriana e dos anos 40. O clima de liberação sexual que estava no ar desde os anos 60 também serviu para influenciar o estilo das mulheres. Além disso, o movimento hippie, com suas flores e rendas, ainda aparecia em algumas peças. Uma das noivas mais famosas da época é Bianca Jagger, que se casou com o vocalista dos Rolling Stones, Mick Jagger, usando um visual cheio de glamour, com chapéu e véu cobrindo o rosto e um conjunto de blazer decotado com saia longa. Tudo com um corte simples, mas com a silhueta bem definida, influência dos anos 40.1981

1981: Os anos 80 ficaram conhecidos por seus exageros e pelo reflorescimento da moda festa. A ordem da vez era usar muitas cores, brilhos, volumes e as tão características ombreiras. Um exemplo disso é o vestido de noiva da princesa Diana. Com mangas bufantes, cauda gigante e saia bastante volumosa, a peça marcou a época e entrou para a história. Quem gosta de rendas, babados e muito volume deve, na devida proporção, se inspirar nessa década.

1984

1984: As atrizes Amy Irving (à esq.) e Ann Reinking (à dir.) posam ao lado do ator Dudley Moore em pôster do filme “Micki & Maude”, de 1984.1988

1988: Na novela da Rede Globo “Vale Tudo” (1988), a atriz Glória Pires usou um vestido comportado de mangas longas e saia armada para o casamento de sua personagem Maria de Fátima com Afonso (Cássio Gabus Mendes).1994

1994: A década de 90 ficou marcada por vestidos de noiva que faziam releituras de modelagens clássicas, como o decote princesa. A moda da época era focada no minimalismo, com modelagens simples e o uso de cores mais sóbrias. Também foi uma época de simplificação da moda, na qual menos era mais. Na foto ao lado, Toni Collette em cena do filme “O Casamento de Muriel”, de 1994.

1996

1996: Vestido de casamento de Carolyn Bessette, que se casou com John F. Kennedy Jr. em 1996. O modelo criado pelo estilista Narciso Rodriguez mostra bem o minimalismo, que passou a fazer sucesso na época.1999

1999: Julia Roberts em cena do filme “Noiva em Fuga”, de 1999.2000

2000: Os anos 2000 vão, aos poucos, adicionando um pouco de cor e de exagero ao minimalismo da segunda metade da década anterior. A cintura marcada volta a ser tendência, assim como as ombreiras dos anos 80, revitalizadas por alguns estilistas. Para as noivas, o tomara que caia reina e a estilista norte-americana Vera Wang se torna uma das queridinhas das famosas. Os seus modelos, com uma faixa colorida marcando a cintura, viram tendência entre noivas. 2008

2008: Casamento da personagem Carrie Bradshaw em “Sex And The City – O Filme”. O tomara que caia usado pela personagem ganha um toque de originalidade com o volume da saia, resgatado dos anos 80.2009

2009: A personagem vivida por Fernanda Machado na novela da Rede Globo “Caras e Bocas” (2009) escolheu um vestido curto e de um ombro só para uma cerimônia religiosa sem grandes pompas. A partir dos anos 2000, o comprimento que “nasceu” nos anos 60 se popularizou entre as noivas, principalmente em países tropicais. Cada vez mais, a busca é pela autenticidade e estilo próprio até no casamento.2010

2010: Atualmente, os vestidos não possuem um formato definido, tudo depende do estilo de cada pessoa. Temos desde releituras dos anos 20 até noivas de preto. Peças com decote nas costas, por exemplo, têm feito bastante sucesso, assim como a modelagem sereia e transparências –criadas pelo adorado tecido tule illusion, atual queridinho dos estilistas. Mas o tomara que caia predomina no gosto das mulheres. A escolha da modelo Kate Moss para seu casamento (foto ao lado) mostra essa influência do antigo aliado à modernidade.

2011

2011: Vestido de noiva de Kate Middleton para seu casamento com príncipe William. A peça é assinada pela estilista britânica Sarah Burton.20111

2011: Tomara que caia drapeado e com cintura marcada usado pela atris Kirsten Dunst no filme “Melancolia”, de 2011.2012

2012: A noiva Mirella Santos chega a seu casamento com Ceará, comediante do “Pânico”, em São Paulo.

2013

2013: Em desfile de Oscar de la Renta na New York Bridal Week, semana de moda para noivas realizada em Nova York (EUA), modelo desfila tomara que caia de tule rosa.2014

2014: Tomara que caia drapeado e com cintura marcada, usado pela atriz Andreia Horta que fez o papel de Maria Clara na novela Império.2015

2015: A atriz Fernanda Souza se casa com o cantor Thiaguinho e tem um dos vestidos mais comentados do ano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s